• Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés na Paróquia de São Sebastião

    Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés na Paróquia de São Sebastião

  • Missa do Domingo de Ramos - Paróquia Coração Eucarístico

    Missa do Domingo de Ramos - Paróquia Coração Eucarístico

  • Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés no Convento

    Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés no Convento

  • Fieis Lotam Igreja do Convento na Missa do Santo Crisma

    Fieis Lotam Igreja do Convento na Missa do Santo Crisma

  • Dia do Perdão para a Juventude de Caruaru

    Dia do Perdão para a Juventude de Caruaru

  • Lançamento da Campanha do Lava Pés começa neste domingo (13)

    Lançamento da Campanha do Lava Pés começa neste domingo (13)

  • Jornal Coração Eucarístico Abril 2014 - Versão Digital

    Jornal Coração Eucarístico Abril 2014 - Versão Digital

  • Missa do Crisma Será no Convento

    Missa do Crisma Será no Convento

Notícias Diocesanas

23-04-2014 Paróquiais Na liturgia Eucarística o celebrante realizou o lava pés que relembra a última ceia onde Jesus lavou os pés de todos os discípulos. Na celebração 12 pessoas representaram os discípulos no final da missa, houve o desnudamento do Altar onde todos os objetos foram retirados. Em seguida, aconteceu a adoração ao Santíssimo Sacramento. Por Rodrigo Torres

Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés na Paróquia de São Sebastião

Nesta quinta feira da paixão, 17, aconteceu à celebração do lava pés na Igreja Matriz de São Sebastião, que também dá ...

23-04-2014 Paróquiais Ao chegarem a Matriz para recordar a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, entre ramos de palmeiras, trazidas por centenas de fiéis que vieram até a Igreja do convento para participar da celebração eucarística. É o início da festa cristã que, ao longo de toda a semana, com diversos atos litúrgicos, celebrará a Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. Ao termino da celebração a Juventude Franciscana – JUFRA, fez uma apresentação cênica, para chamar a atenção dos presente para a realidade do Tráfico de Pessoas, tema da Campanha da Fraternidade deste ano. As pessoas presentes, aplaudiram de pé a disposição e animação com que estes jovens interpretaram essa realidade social dos nossos dias.

Missa do Domingo de Ramos - Paróquia Coração Eucarístico

Frei Genivaldo Viana deu início neste domingo (13) às 9h, aos ritos da Semana Santa, com a procissão de ramos, que est...

23-04-2014 Paróquiais Por isso nesta mesma liturgia Jesus lava os pés dos Apóstolos, mostrando para nós que todos os sacramentos que ele nos deu através do sacerdócio deve ser um serviço prestado aos irmãos. “Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, pois eu o sou. Portanto, se eu, o Senhor e Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Dei-vos exemplo, para que façais a mesma coisa que eu fiz. (Jo13,1-15)” Dando prosseguimento a noite de vigília que faz parte do tríduo pascal, houve a procissão com o Santíssimo Sacramento no interior da Igreja, para em seguida ser exposto e os fiéis ficarem em adoração.

Missa da Ceia do Senhor e Lava-Pés no Convento

A Missa da ceia do senhor, foi realizada na quinta-feira santa às 19h30, na Igreja do Convento dos Frades Capuchinhos ...

22-04-2014 Diocese A celebração é constituída de dois pontos fundamentais: a Bênção dos Santos Óleos, que são os óleos do Crisma, dos enfermos e do batismo e a Renovação das Promessas Sacerdotais por parte dos Presbíteros diante do Bispo. Ele derrama os perfumes e confecciona o óleo do Crisma em silêncio. Após, ele invoca a longa Oração de consagração. Dom Bernardino ao final da missa, distribuiu uma Carta Pastoral ao Clero e todo povo de Deus, presente a celebração. Clique aqui para visualizar as fotos!

Fieis Lotam Igreja do Convento na Missa do Santo Crisma

A Igreja do Convento dos Capuchinhos já estava lotada às 8h, quando todo presbitério e o bispo Diocesano, Dom Bernardi...

15-04-2014 Diocese Na oportunidade, os jovens participaram da celebração penitencial presidida por Dom Bernardino, seguida de um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento. Durante o momento de adoração, foi realizado um mutirão de confissões, com mais de 20 padres da Diocese atendendo a confissão dos jovens em pontos espalhados pela Praça do Rosário. Charles Cavalcanti

Dia do Perdão para a Juventude de Caruaru

A Igreja de Nossa Senhora do Rosário em Caruaru, acolheu os jovens da diocese para celebrar o Dia do Perdão, momento p...

09-04-2014 Diocese No próximo domingo (13), todas as igrejas católicas da cidade comunicarão aos fiéis sobre a programação e orientarão as pessoas com diabetes a procurarem a Unidade de Saúde Básica (UBS) mais próxima de suas residências para que médicos e enfermeiros examinem os seus pés. Nos dias 14 e 15, no período da manhã e tarde, todas as 59 Unidades Básicas de Saúde estarão preparadas para receber os diabéticos e realizarem os exames nos pés desses pacientes e oferecem as orientações sobre o autocuidado com os pés. A Campanha também envolverá a atuação de equipes multiprofissionais, por meio dos Nasfs (Núcleos de Apoio a Saúde da Família), além do Sesc. “Estamos contando com o apoio de divulgação da Secretaria de Participação Social. A equipe está comunicando a todos os delegados e conselheiros do Orçamento Participativo. Estamos também tendo o suporte da Secretaria da Especial da Mulher e Direitos Humanos, pois queremos construir um diálogo com as manicures e pedicures da cidade para que elas entendam as características do pé diabético e possam orientar seus clientes a procurarem uma unidade de saúde”, explica Marcos Pedrosa, médico e professor do curso de medicina da UFPE. No dia 16, das 8h às 14h, no Marco Zero da cidade, acontecerá o dia do “L” da Campanha, onde estarão disponíveis para a população seis stands com serviços diversificados, entre eles, rastreamento de diabetes e hipertensão, orientação sobre medicamentos, avaliação do pé diabético e promoção do autocuidado com os pés, avaliação antropométrica, rastreamento de obesidade, avaliação e orientação nutricional e bucal. “ Pretendemos atingir uma média de 40 mil pessoas nesses dias. Os pacientes diabéticos apresentam 15 a 40 vezes mais chances de sofrer amputações de membros inferiores do que aqueles sem a doença. Nesse sentido, todas essas ações são fundamentais para prevenção do pé diabético.”, destaca Michelly Viera, apoiadora da Atenção Básica e uma das organizadoras do evento. Fonte: http://jornaldecaruaru.wordpress.com/

Lançamento da Campanha do Lava Pés começa neste domingo (13)

A Secretaria de Saúde, em parceria com a UFPE e apoio da Diocese de Caruaru, Asces, Favip e Secretarias de Participaçã...

09-04-2014 Paróquiais    

Jornal Coração Eucarístico Abril 2014 - Versão Digital

A edição digital on-line do Jornal Coração Eucarístico mês de abril - 2014 ...

Mundo Católico

23-04-2014 Mundo Católico Bondade e santidade estão estreitamente unidas. João XXIII seguiu em sua vida aquele chamado de Jesus: “aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração”. Ele prometeu aos mansos, os bons de coração, o Reino dos céus no seu discurso das Bem aventuranças (Cf. Mt 5, 1-12). Portanto, João XXIII merece entrar para o rol dos santos. Sua bondade e fama de santidade eram tão grandes, que vários bispos do Concílio já haviam pedido imediatamente a sua canonização; e também é o motivo pelo qual o Papa Francisco tenha aprovado a sua canonização sem a necessidade de um milagre atribuído a ele, requisito comumente requerido neste processo, mas que o Papa tem a potestade de dispensar. Gostaria de, junto com vocês, conhecer um pouco mais esse grande coração, a bondade do Papa João XXIII, para tentarmos entender porque o chamavam de “papa bom”. Uma das primeiras coisas a termos em conta é o ambiente em que ele foi criado, onde essa bondade foi sendo forjada numa vida simples do campo. Ele era de uma família de camponeses, profundamente católica, humilde e muito numerosa: eram treze filhos. Era muito bom com seus irmãos, sendo como um pai para eles. Desde novo tinha em seu coração um desejo: seguir de perto o Bom Pastor. Esse desejo amadureceu tão rápido que entrou aos 11 anos no Seminário de Bérgamo, bem antes de completar os 14 anos requeridos. O que será que os responsáveis do seminário viram no pequeno Angelo que os fizeram abrir uma exceção? Certamente encontraram um menino muito bom, com um grande coração, e que, provavelmente, seria um grande homem. Só não sei se imaginavam quão longe esse menino poderia chegar... E o que falar de sua bondade para com os nossos irmãos que sofrem? Conta-se que ele frequentemente, sem ser percebido, deixava o palácio do Vaticano para visitar os pobres de Roma. Com sua bondade e esperteza também conseguiu, na época em que era Delegado Apostólico na Turquia e Grécia, salvar muitos judeus de serem deportados pelos nazistas, com a "permissão de trânsito" fornecida pela Delegação Apostólica. Contribuiu também para que os prisioneiros de guerra tivessem um tratamento digno e respeitoso, na época em que foi Núncio Apostólico em Paris. Sua bondade também era evidente no trato com as pessoas, desde as mais altas autoridades até os mais simples. Era cordial, modesto e caridoso com todos, sem discriminação. Lembremos que ele viveu em lugares onde davam muita importância à pompa, à etiqueta. Ele não dava importância a isso. Mas, astutamente, aproveitava os ambientes em que tinha acesso para conseguir ajuda para o máximo de pessoas que podia. Sua simplicidade e bondade abriram caminhos antes inesperados. Um dos frutos importantes foi a aproximação da Santa Sé com a Igreja Oriental, boa parte graças aos inúmeros laços que criou com membros das Igrejas orientais. Também merece destaque seu contato com o grande rabino da Palestina, facilitando a comunicação com o Vaticano. Como Núncio em Paris, conseguiu conquistar o coração dos franceses com sua bondade e amizade. Ajudou também a curar muitas feridas que foram abertas pela Segunda Guerra no povo francês com seu coração de pai e pastor. Em Veneza, como patriarca, vivia uma vida modesta e recebia a todos. Costumava passear com seu secretario pelos canais de gôndola, típica barca veneziana, para conhecer a cidade, fazer amizade com os gondoleiros ou conversar com pessoas que encontrava nas ruas. Nesta cidade, que durante séculos foi porta do Oriente, dedicava-se ao ecumenismo, especialmente com os irmãos ortodoxos, repetindo que "o caminho para a unidade das várias confissões cristãs é a caridade tão pouco observada de uma ou outra parte". Essa seria uma das principais marcas do seu pontificado: a unidade. Unidade que foi conquistada pela sua caridade, pela sua bondade com todos. Conquistou a todos com sua mansidão, atenção, simplicidade e cordialidade. Um coração bom, como o do Bom Pastor. Durante o seu Pontificado, que durou menos de cinco anos, poderíamos dizer que levou essa bondade à plenitude. Conquistou a todos com sua mansidão, atenção, simplicidade e cordialidade. Um coração bom, como o do Bom Pastor. Visitou os encarcerados e os doentes, recebeu homens de todas as nações e crenças e cultivou um extraordinário sentimento de paternidade para com todos. O Beato João Paulo II, que providencialmente será canonizado com ele, falou sobre a sua bondade no dia de sua beatificação: “Papa que conquistou o mundo pela afabilidade dos seus modos, dos quais transparecia a singular bondade de ânimo. [...] Do Papa João permanece na memória de todos a imagem de um rosto sorridente e de dois braços abertos num abraço ao mundo inteiro. Quantas pessoas foram conquistadas pela simplicidade do seu ânimo, conjugada com uma ampla experiência de homens e de coisas!” Após conhecermos um pouco mais do coração desse grande pastor, onde vemos a sua bondade, podemos dizer que ele viveu em paz e a transmitia a todos os que estavam ao seu redor: “Era um homem capaz de transmitir paz; uma paz natural, serena, cordial; uma paz que com sua eleição ao Pontificado se manifestou ao mundo inteiro e recebeu o nome da bondade. É tão belo encontrar um sacerdote, um padre bom, com bondade”, disse o Papa Francisco na Missa do 50º aniversário de falecimento do Beato João XXII, em junho de 2013. A busca pela paz seria também um dos seus principais legados. Imitemos a sua bondade para assim vivermos em paz, buscando construir um mundo mais fraterno e reconciliado. Por Gilberto Cunha

João XXIII: o 'papa bom'

Em breve, o Papa João XXIII será canonizado pelo papa Francisco. Os gestos de Francisco de alguma forma me fazem lembr...

23-04-2014 Mundo Católico Após a entronização das relíquias ainda haverá programação especial, com pregações, terço da misericórdia e adoração. Às 15h30, acontecerá o encerramento da Festa da Misericórdia, com uma missa. A Festa da Divina Misericórdia é celebrada em todo o mundo no segundo domingo da Páscoa. A data foi instituída pelo papa João Paulo II. Também no dia 27 de abril, será realizada a cerimônia de canonização de João XXIII e João Paulo II, presidida pelo papa Francisco. João XXIII foi beatificado por João Paulo II em 3 de setembro de 2000. João Paulo II descreveu João XXIII, durante homilia da beatificação, como “o papa que comoveu o mundo pela afabilidade do seu trato, que refletia a singular bondade do seu coração”. Já João Paulo II faleceu em 2 de abril de 2005. Seis anos e um mês após a sua morte, foi beatificado. O papa Bento XVI fixou a data da sua memória litúrgica no dia 22 de outubro.

Relíquias de João Paulo II e João XXIII serão expostas na Catedral de Maringá

Durante a Festa da Misericórdia, os fiéis da arquidiocese de Maringá (PR) terão a oportunidade de venerar as relíquias...

14-04-2014 Mundo Católico O presidente do dicastério do Vaticano, cardeal Stanislaw Ryłko, ressaltou a importância dos trabalhos com a juventude e disse ser necessária uma verdadeira “conversão missionária” dos agentes pastorais. “A pastoral juvenil é muito exigente, requer uma permanente busca de novas vias para encontrar os jovens, a busca de novas linguagens e novos modos de comunicação”, disse Stanislaw. Bispos representantes do Brasil partilharam os resultados da JMJ Rio2013, com participação do Comitê Organizador Local (COL). O bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, apresentou balanço da peregrinação da cruz e do ícone de Nossa Senhora e a Semana Missionária que precederam a JMJ. De acordo com dom Leonardo, essas duas ações nas dioceses uniram-se as atividades da Jornada como em um único evento, envolvendo todo o Brasil, possibilitando novo impulso à pastoral juvenil. Jovens missionáriosO arcebispo do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador brasileiro, considerou a JMJ Rio 2013 como sendo “um milagre” que deve ser repetido todos os dias nas paróquias e comunidades. “Temos visto Deus em ação! É bom ser capaz de olhar para trás e considerar que todo o nosso trabalho, todo o esforço dos últimos anos são pequenos em comparação com a ação de Deus”, afirmou dom Orani. Na oportunidade, o bispo auxiliar de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal para a Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro da Silva, disse que a renovada atenção da Igreja brasileira ao jovens é fruto da JMJ e do compromisso missionário assumido pela juventude. Delegados de diversos países também apresentaram os frutos pastorais da JMJ em seus países. Ao final, os participantes assistiram ao filme “Bota Fé”, produzido pela rede de informação católica Aleteia, com imagens gravadas por jovens que participaram da JMJ no Rio. O documentário está disponível no site: www.aleteia.org. Uma missa em ação de graças pela Jornada Mundial da Juventude do Rio 2013, presidida pelo cardeal Orani Tempesta, encerrou as atividades do encontro. CNBB/Jovens Conectados.

Secretário geral da CNBB participa de avaliação da JMJ, em Roma

Os frutos pastorais da Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 foram apresentados durante reunião nos dias 10 e 11 de ab...

09-04-2014 Mundo Católico Quando cheguei ao Brasil, no meu primeiro discurso oficial, disse que queria ingressar pelo portal do imenso coração dos brasileiros pedindo licença para bater delicadamente à sua porta e passar a semana com o povo brasileiro. Porém, ao término daquela semana, voltando para Roma, cheio de saudades, dei-me conta de que os cariocas são uns “ladrões”! Sim, “ladrões”, pois roubaram o meu coração! Aproveito a presença de vocês aqui hoje para agradecer-lhes por este “roubo”: Muito obrigado por terem me contagiado com o entusiasmo de vocês lá no Rio de Janeiro, e por hoje me ajudarem “matar” as saudades do Brasil. A seguir, Francisco falou dos preparativos para a JMJ, que exigiram horas de trabalho, sacrifícios, até mesmo desentendimentos passageiros. “É a dinâmica da multiplicação dos pães”, comparou o Papa: Quando Jesus pediu aos apóstolos que dessem de comer à multidão, estes sabiam que isso era impossível. Porém, foram generosos. Deram ao Senhor tudo aquilo que tinham. E Jesus multiplicou os seus esforços. Não foi assim que aconteceu com a Jornada Mundial da Juventude? O Pontífice pediu que o “milagre” vivido na JMJ se repita todos os dias, em cada paróquia, em cada comunidade, no apostolado pessoal de cada um. É preciso repensar naquelas três ideias que, em certo sentido, resumem toda a mensagem da Jornada Mundial da Juventude: ide, sem medo, para servir. Devemos ser uma “Igreja em saída”, como discípulos missionários que não tem medo das dificuldades. O Papa concluiu seu discurso citando S. José de Anchieta, de modo especial um trecho da carta que escreveu ao Padre Diogo Laynez: «Nada é difícil para aqueles que acalentam no coração e têm como fim único a glória de Deus e a salvação das almas, pelas quais não hesitam em dar a sua vida». Pois é pela sua intercessão que lhes animo a seguir adiante, com alegria e coragem na bela missão de manter viva no coração dos brasileiros a chama de amor por Cristo e pela sua Igreja. O principal evento na agenda do Card. Orani em Roma é a tomada de posse da Igreja de Santa Maria Mãe da Providência, no bairro de Monte Verde, no sábado, dia 12 de abril, às 18h30min, por seu título cardinalício. Até lá, O Cardeal participa de inúmeros eventos, como o Encontro Internacional de responsáveis pela Pastoral da Juventude, reuniões com o Pontifício Conselho para os Leigos (PCL). No dia 13, Domingo de Ramos, a comitiva da Arquidiocese do Rio participa da entrega dos Símbolos da JMJ para a Cracóvia, a sede da JMJ em 2016. A cerimônia será realizada às 10 horas, com transmissão ao vivo da Rádio Vaticano. Fonte: Rádio Vaticano

Ao Comitê organizador da JMJ, Papa repete: “Os brasileiros roubaram o meu coração”

Em seu discurso, o Pontífice repetiu o que tinha dito ao Arcebispo de Rio, Card. Orani João Tempesta, por ocasião do...

subs

Liturgia Diária/ Santo do Dia

Capelinha Virtual

Pedro
Agradecimento por +1 dia de vida, com saúde, trabalho e pela família. (v1)
Sábado, 18 Agosto 2012
RSS Liturgia e Santo do Dia
RSS Liturgia e Santo do Dia

Ouça Agora 

Web Radio

As melhores músicas católicas e
programas religiosos para você deseja estar sintonizado no amor de Deus.

CLIQUE AQUI PARA OUVIR>>
2342

Visitar

Capela
Virtual

Coloque o seu pedido de oração e acenda sua vela de 7 dias virtualmente.

ACENDER UMA VELINHA >>

Artigos

Dom Dino

Leia todos os artigos publicados!

LEIA AGORA >>

Deselvolvido e atualizado pela PASCOM - Diocese de Caruaru.